Sala de
Imprensa

Fechar
25.01.2018
Ações para elevar autoestima de pacientes com câncer podem ser aliadas no tratamento

Em Betim, ONG oferece apoio psicológico, assistência farmacêutica e cestas básicas, entre outros serviços, para pessoas com câncer sem condições de arcar com custos do tratamento. Já empresa de soluções capilares na zona Sul de BH sempre é convidada para doar perucas a quem não pode pagar

 

Muito se fala em prevenção quando o assunto é o câncer, mas o que fazer quando a doença é confirmada? Como conviver com esta enfermidade da melhor forma possível?

Receber o diagnóstico não é nada fácil. A partir deste momento uma nova fase se inicia e com ela muitos medos e incertezas. Além da preocupação com o tratamento ideal e com a mudança da rotina, outro fator que incomoda os pacientes oncológicos são as mudanças na aparência. Neste último quesito, o público feminino é o que mais sofre. Isso porque como a sociedade ainda exige das mulheres um padrão de beleza perfeito, a perda de cabelos no tratamento, resultado da quimioterapia, acaba se tornando o verdadeiro pesadelo para elas.

Diante de situações como essas, o apoio e o carinho de amigos, familiares e instituições especializadas é a certeza de um tratamento mais leve, tranquilo e harmonioso. Foi pensando nisso que a Organização Regional de Combate ao Câncer (ORCCA), com sede em Betim, foi fundada em 2005.

A associação de caráter filantrópico, sem quaisquer fins lucrativos, oferece diversos serviços gratuitos para pacientes oncológicos carentes do município, sem condições de arcar com os custos do tratamento. Consultas médicas, atendimento nutricional, psicológico e odontológico, fisioterapia, assistência farmacêutica, serviço social, café da manhã, almoço, além de projetos especiais, como o combate ao tabagismo, o “Café com Ideias”, no qual os pacientes se encontram semanalmente para compartilhar as angústias e medos da doença, são algumas ações desempenhadas pela organização.  Tudo isso feito com a ajuda de profissionais da área da saúde e afins, tanto contratados como também voluntários.

A vendedora Adriana Dias Muniz, de 33 anos, filha da paciente Vera Lúcia Dias é a prova viva dos inúmeros benefícios que a instituição oferece. A mãe, que há seis anos foi diagnosticada com um tumor no colo do útero, recebe cestas básicas gratuitas da ORCCA, devido a dificuldade financeira em adquirir os alimentos. “Eles são uma família para nós. Todos são bastante carinhosos e nos tratam muito bem”, afirma Adriana.

Em dados divulgados pela organização, no ano de 2017, foram realizados 2.288 atendimentos farmacêuticos, 1.413 atendimentos de serviço social e 82 assistências jurídicas. Também foram entregues aos pacientes 4916 medicamentos, 1396 suplementos alimentares, 789 pacotes de fraldas e 318 cestas básicas, entre outros. Segundo a supervisora assistencial da ORCCA, Fernanda Martins, estes números provam que com a união de todos é possível acolher vidas e semear esperanças. “É assim, com pequenas grandes atitudes, que conseguimos minimizar as dores desses pacientes e aumentar a esperança deles pela cura. Por isso, nosso objetivo é estar sempre ao lado dessas pessoas e lembrá-las de como é importante lutar pela vida. O amor e o carinho são peças cruciais na superação de uma doença e com o câncer não seria diferente”, comenta.

Outra instituição que também visa diminuir os impactos do tratamento contra o câncer é o Ntc Soluções Capilares by Wilma Perucas, na Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte. A empresa, que já está em sua terceira geração, (Foi fundada por Dona Wilma das Perucas e atualmente é administrada por Ana e pela tricologista Fernanda Tompa, filha e neta de D. Wima, respectivamente), é especializada em próteses capilares e perucas para pessoas, não apenas com alopecias (calvícies), como também para aquelas que perdem os cabelos por causa da quimioterapia. Além de comercializar essas soluções, a loja sempre é convidada por hospitais referência no atendimento oncológico na capital, como o Hospital da Baleia, para doar perucas a pacientes que não podem pagar por uma. “A perda de cabelos é um dos principais medos das mulheres diagnosticadas com câncer.       Mais de 300 pacientes oncológicas que buscam atendimento em nossa loja ao longo do ano, relatam, inclusive, o quanto essa queda capilar interfere diretamente não só na autoestima, como também na qualidade de vida, e em seus relacionamentos interpessoais e profissionais”, conta Fernanda.

Por isso, as perucas são, para Tompa, uma maneira de diminuir o sofrimento e elevar a autoestima de quem enfrenta um câncer. “A peruca para a mulher em quimioterapia não precisa ser necessariamente a mais moderna, com os cachos volumosos ou importada de um país de primeiro mundo. Ela pode se sentir bem mais feliz e com a confiança elevada ao usar o acessório que resgate sua verdadeira identidade, ou seja, que se aproxime mais do visual que ela tinha antes da doença”, explica.

Tanto a ORCCA quanto o Ntc são parceiros e caminham juntos. A primeira também recebe doações de cabelos e as repassa para o Ntc Soluções Capilares, que, por sua vez, produz as perucas e doa para os pacientes carentes auxiliados na ORCCA. “Acreditamos que essa parceria é fundamental para pessoas que estão vivendo um momento extremamente difícil como o câncer. Eles [os pacientes] ganham, mas a maior recompensa é nossa, que, com nosso trabalho, podemos contribuir, nem que seja um pouquinho, para trazer de volta o sorriso e a esperança a essas pessoas”, finaliza Fernanda Tompa.

ASSESSORIA DE IMPRENSA:

Agenda Comunicação Integrada

Jornalistas responsáveis: Maíra Rolim e Daniel de Andrade

Contato: (31) 3021-0204 | (31) 9 9120-1068 |(31) 97348-9500

WhatsApp: (31) 9 8500-1358

Facebook/ Instagram: agendacomunicacao

www.agendacomunica.com.br