Sala de
Imprensa

Fechar
25.10.2017
Fiorella se consolida em BH com receitas inéditas de gelatos

A casa já criou cerca de 80 receitas de gelatos. Algumas levam frutas tropicais e há, inclusive, gelatos com ingredientes da tradicional culinária mineira, como o de queijo com goiabada cascão

         Instalada no centro gastronômico da Savassi, na Rua Antônio de Albuquerque, 478, a Fiorella Gelato nasceu da iniciativa dos sócios Adriana Cambraia, Ananda Domingos, e Leonardo Franco de ter não só o negócio próprio, mas também trazer uma novidade saborosa para a cena gastronômica de Belo Horizonte.  Isso porque a casa de dois andares, localizada em um dos quarteirões fechados mais charmosos da zona sul, é a única em BH a oferecer, além do gelato tradicional, o gelato no palito. “Não se trata de picolé, muito menos da paleta mexicana. É a própria massa do gelato feito no formato de picolé”, explica Ananda, responsável pela produção na cozinha.  Existem opções tradicionais e formatos divertidos, como coração, patinhas e emoticons. Esses gelatos no palito podem ser personalizados na hora com cobertura de chocolate branco, belga ou meio amargo, além de toppings como castanhas e confeitos.

As gelaterias têm ganhado o gosto dos mineiros. O gelato é um sorvete artesanal de origem italiana, que, diferentemente dos sorvetes que as pessoas estão acostumadas a experimentar, não tem gordura hidrogenada, aditivos químicos ou conservantes, e os ingredientes são naturais e frescos.  Na Fiorella, os sabores são alternados sempre. Porém, os mais pedidos são chocolate belga, caramelo flor de sal e Rafaello (coco, chocolate branco e amêndoas). Há, ainda, os exclusivos do estabelecimento: o próprio Rafaello, mirtilo, gelato torta de amêndoas, entre outros.

Os gelatos de frutas e castanhas também são muito pedidos. Destaque para o de pistache, que é produzido com um blend que a própria Fiorella criou, que mistura pistache de bronte com o iraniano.
Segundo Ananda, a Fiorella já desenvolveu mais de 80 receitas, sendo que 24 são alternados diariamente na vitrine, de acordo com sazonalidade dos produtos e/ou demanda. “Na época de manga ubá, por exemplo, oferecemos um gelato com a fruta, assim como na temporada de amora e de outras frutas”, reforça. A casa ainda sempre oferece 2 sabores de gelatos diets. Os clientes podem incrementar os gelatos com casquinhas feitas na hora, colocadas sobre o sorvete no potinho.

O gelato no palito puro custa R$8, com cobertura R$10 e customizado R$12.  Após a escolha do sabor, o cliente tem ainda a opção de banho no chocolate branco, belga e meio amargo). Já o gelato no copinho pode ser encontrado nos tamanhos pequeno (R$ 11) médio (R$ 13) e grande (R$ 15), todos com até 3 sabores. Já o pote de 500g, para levar para casa, sai a R$45, enquanto o de 1 kg custa R$ 80. Sobremesas como, brownie (R$ 16), torta de maçã (R$ 16), petit gateau (R$ 18) e grand gateau (R$ 24 a 28) também estão disponíveis.

Para beber, entre as opções estão água, expresso (R$5); expresso duplo (R$7), fiorella (R$7) e macchiatto (R$7); cappucino e affogato (R$9); chocolate quente (R$ 10); Baileys Coffe e Mocha (R$12). A Fiorella também se preocupou com a seleção dos grãos para o desenvolvimento do seu próprio café, que caio no gosto dos clientes e ganhou destaque na Savassi.

Sócios investiram em pesquisa de mercado e equipamentos de ponta

A Fiorella Gelato foi inaugurada em novembro de 2016, após várias pesquisas dos sócios Adriana Cambraia, Ananda Domingos e Leonardo Franco sobre o setor.  Leonardo, que até então atuava na área de engenharia, Adriana, que possui ampla experiência em gerência e atendimento, e Ananda, que é administradora e apaixonada pela gastronomia, sempre conversaram sobre a possiblidade de ter um negócio próprio e, juntos, fundaram a Fiorella Gelato. Além disso, um ano antes da abertura, a chef dedicou-se a cursos em São Paulo e na

Itália, onde aprendeu todas as técnicas para a elaboração artesanal do gelato.

Outra estratégia dos empresários para não cair de pára-quedas no negócio foi pesquisar muito o mercado e levantar quais seriam as possibilidades de investir nesse segmento na capital mineira. “Em Belo Horizonte, o paladar dos mineiros está cada vez mais apurado”, afirma Adriana.

A escolha do ponto comercial também foi crucial para o sucesso do negócio. A Savassi, revitalizada, ganhou mais charme e possui muitos transeuntes e trabalhadores circulando, além de ser um ponto turístico da cidade.

Juntos, o trio investiu em torno de R$1 milhão de reais para montar a estrutura e o espaço físico da loja, que remete a uma típica gelateria italiana, com decoração clean e grandes quadros com fotos dos gelatos espalhadas pelo ambiente, capazes de fisgar o olhar do cliente já no primeiro contato, além de equipamentos modernos, 100% importados. “Nossas máquinas são todas italianas, as mais expressivas do mercado”, revela Leonardo, que, junto de Ananda e Adriana esperam recuperar o valor investido em torno de 24 a 36 meses.

Serviço:

Fiorella Gelato

Rua Antônio de Albuquerque, 478 – Savassi

Telefone: (31) 3586-2123

Funcionamento: Segunda a sexta-feira: 11h30 às 22h; Sábado e domingo: 11h às 22h.

Lugares: 35 pessoas sentadas.

Cartões aceitos: Mastercard,Visa, Hipercard, Amex e Elo (Crédito e Débito)

Refeição: Alelo e Sodexo

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA:

Agenda Comunicação Integrada

Jornalista responsável: Maíra Rolim

Contato: (31) 3021-0204 | (31) 99120-1068

WhatsApp: (31) 98500-1358

Facebook/ Instagram: agendacomunicacao

www.agendacomunica.com.br