Sala de
Imprensa

Fechar
13.11.2017
Reinvente-se para conquistar novas perspectivas profissionais

Segundo a consultora em desenvolvimento de pessoas Tânia Zambelli, profissional que busca aperfeiçoamento e não teme mudanças na carreira, tem mais chances de crescimento

 

Estamos em um mercado em constante transformação. Mesmo assim, ainda existem profissionais que ficam estagnados por anos, desenvolvendo métodos de trabalho da mesma forma, sem sequer se atentarem às novidades de sua área. O grande desafio para quem está acomodado é se reinventar para continuar competitivo no mercado.

Para a consultora em desenvolvimento de pessoas Tânia Zambelli, com mais de 30 anos de experiência nas áreas de gestão de RH, consultoria organizacional e coach, a capacidade de se reinventar e buscar novas perspectivas para não cair na mesmice ou ser engolido pelas novidades do mercado, está associada a um bom plano de carreira.  “Quando fazemos um plano de carreira, automaticamente pensamos em ações para sempre nos desenvolvermos e estarmos cada vez mais antenados às tendências”, afirma Tânia, acrescentando ainda que costuma usar sua própria trajetória profissional como exemplo de reinvenção. “Tracei uma meta para a cada dois anos buscar o que há de novo em minha área ou nos serviços que ofereço. Com isso, descobri que posso trabalhar também como coach no desenvolvimento de equipes e lideranças, demandas bastante atuais das empresas.

Neste processo de busca por novidades, a coach faz questão de ressaltar que o profissional deve participar, sempre que possível, de cursos, workshops e especializações em sua área, além de fazer networking com colegas de profissão. “Só assim ele vai saber por quais caminhos seguir e detectar eventuais mudanças que precisam ser feitas para não ficar ultrapassado”.

O que deve ser evitado, porém, é a postura do comodismo, na qual o profissional espera que a empresa faça por ele. “A empresa não tem a obrigação de pagar aquele curso de reciclagem que você tanto deseja”, destaca Zambelli. O motivo, segundo ela, é simples: A carreira pertence ao profissional e não à organização em que ele trabalha. “Hoje, por um acaso, o profissional está na empresa, mas amanhã pode não estar, por decisão, inclusive, da própria organização. Por isso é o profissional que deve tomar as rédeas de sua trajetória. Ser o protagonista de sua própria carreira”, pontua.

Até mesmo nos casos em que a empresa, aparentemente, investe no profissional, ou seja, ‘cuida’ de sua carreira, Tânia recomenda cuidado. “Se ela [a empresa] estiver cuidando demais, preste atenção, pois esse ‘cuidado’ pode ser sob o olhar e interesses dela, o que nem sempre pode ser os interesses do profissional”, alerta.

Os benefícios de quem se reinventa

 

         Uma pessoa mais flexível, que se adapta com facilidade às mudanças que o mercado impõe, certamente terá grandes oportunidades de crescimento e destaque, segundo aponta Tânia. “Hoje em dia, os profissionais que se reinventam geralmente são multidisciplinares. Eles estão ganhando espaço, se tornando cada vez mais requisitados. Mesmo sendo especialistas em alguma área, pessoas com esse perfil multidisciplinar não têm medo de se questionar e ir em busca do novo, quando necessário. Desenvolvem uma visão do todo e conseguem visualizar a organização como um sistema integrado”, finaliza a especialista.

Agenda Comunicação Integrada

Jornalista responsável: Daniel de Andrade

Contato: (31) 3021-0204 | (31) 9 9120-1068 | (31) 9 7348-9500

WhatsApp: (31) 9 8500-1358

Facebook.com/agendacomunicacao

Instagram: agendacomunicacao

www.agendacomunica.com.br