Sala de
Imprensa

Fechar
27.06.2018
Votação sobre licenciamento do CSul é barrada em reunião do COPAM

Desembargadora Alice Birchal, da 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), revogou decisão que determinou manutenção da votação do licenciamento ambiental do complexo, prevista para esta terça-feira. A partir de agora, pauta só poderá ser discutida quando megaempreendimento apresentar estudos conclusivos que comprovem sua viabilidade hídrica

Uma importante vitória de ambientalistas da ONG Abrace a Serra da Moeda pode comprometer a instalação do CSul Lagoa dos Ingleses, megaempreendimento a ser implantado em torno de Alphaville, no município de Nova Lima. A Desembargadora Alice Birchal, da 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), revogou decisão que determinou a manutenção da votação do licenciamento ambiental do complexo, prevista para essa terça-feira (26) no COPAM (Conselho Estadual de Política Ambiental). A decisão que favoreceu a CSul foi proferida pelo desembargador plantonista, Octávio de Almeida Neves, no último sábado (23), após recurso dos responsáveis pelo projeto. Nessa segunda-feira (25), a ONG Abrace a Serra fez pedido de reconsideração, que foi prontamente deferido por Birchal, Desembargadora Relatora do caso.

Segundo a advogada ambientalista da Abrace a Serra, Beatriz Vignolo, a votação para definir se o CSUL terá o licenciamento aprovado pelos conselheiros do COPAM não pode acontecer enquanto não for comprovada a disponibilidade hídrica do empreendimento. “Embora concebido para ser totalmente sustentável, o CSul vai se tornar um pesadelo hídrico no futuro para a população que vive no entorno da Serra da Moeda. Este complexo residencial de comércio e serviços para mais de 200 mil pessoas, numa área de 27 milhões de metros quadrados, terá demanda de mais de 2.300.000 m3 de água por mês, o que pode comprometer seriamente o abastecimento para todos os municípios que fazem parte da Grande Belo Horizonte (RMBH)”, explica Vignolo.

Mesmo sabendo disso, os responsáveis pelo CSul, segundo denúncia da ONG Abrace a Serra da Moeda, pretendem levar adiante um megaprojeto imobiliário, cujos estudos hidrogeológicos prévios não são conclusivos.

A decisão da Desembargadora Alice Birchal de barrar a votação sobre o licenciamento do CSUL no COPAM ainda cabe recurso no TJMG por parte dos responsáveis pelo complexo.

ASSESSORIA DE IMPRENSA:

Agenda Comunicação Integrada

Jornalistas responsáveis: Maíra Rolim e Daniel de Andrade

(31) 3021-0204 | 9 8500-1358 | 9 9120-1068 |9 7348-9500

www.agendacomunica.com.br